terça-feira, 25 de novembro de 2014

Kettlebell emagrece e fortalece músculos em apenas 20 minutos de treino.



Já imaginou emagrecer e tonificar o corpo todo de uma vez só e gastando, ao todo, uma hora por semana? Não é milagre, é kettlebell, um acessório criado na Rússia para treinamento físico no século 18. O nome difícil refere-se a uma bola oca de ferro com aproximadamente 20 cm de diâmetro médio e que conta com uma alça por onde é segurada. Seu peso pode variar de 4 a 48 quilos. Desde 2009, ela vem ganhando espaço nas academias do mundo todo e agora virou item indispensável do treinamento funcional no Brasil. Segundo Steve Cotter, fundador da International Kettlebell & Fitness Federation (IKKF), os exercícios com kettlebell podem ser praticados por todos: desde aqueles que são iniciantes até atletas que desejam melhorar o rendimento. Mas claro cada um na intensidade mais indicada. A seguir nos listamos todos os benefícios do exercício com ketllebell. Confira e veja tudo o que você pode alcançar com essa novidade.

Não toma muito tempo

 O kettlebell é um ótimo exercício para quem está sem tempo. "O trabalho pode gerar um bom ganho de condicionamento físico até mesmo se for feito por somente 20 minutos em três dias diferentes da semana", explica Steve Cotter. Isso se deve principalmente ao seu dinamismo: os movimentos são rápidos e contínuos e à sua intensidade, que é bastante forte tanto do ponto de vista aeróbico, quanto do fortalecimento muscular. Até os mais bem treinados sentem o cansaço de uma aula. Quem tiver mais tempo pode aproveitar e seguir o treino por mais tempo e com maior frequência, certamente verá resultados mais rápidos.

Além disso, o kettlebell é extremamente versátil. Você pode dedicar uma aula inteira a ele, inserir em outras aulas - como a ginástica localizada, exercendo uma função de halter -, realizar um treino funcional com a sua ajuda ou substituir a musculação por ele.

E lembre-se: é imprescindível que o exercício seja antecedido de aquecimento. Depois do treino, alongamentos com o objetivo de, além de esticar o corpo, desaquecer, são uma boa opção.

segunda-feira, 24 de novembro de 2014

Enxaqueca: produção de substâncias inflamatórias gera a crise.




Dor de cabeça ou cefaleia, termo técnico utilizado pelos médicos, é um sintoma tão frequente na população geral que se estima pelo menos uma crise de dor ao longo da vida para mais de 90% dos habitantes no planeta. E dentre as cefaleias mais comuns, aquela que mais leva o paciente a procurar auxílio médico é, sem dúvidas, a enxaqueca. E o que acontece com o nosso corpo durante a enxaqueca?

 Primeiramente, enxaqueca é uma síndrome neurológica caracterizada por diferentes sinais e sintomas. Ocorre em indivíduos predispostos geneticamente, em particular, mulheres. Assim, existe uma relação estreita com as flutuações hormonais que ocorrem no período menstrual. Fatores ambientais como estresse, determinados alimentos (queijos amarelos, embutidos, chocolate) e privação de sono são outros fatores que, em pessoas suscetíveis, desencadeiam as crises de dor. Normalmente, uma enxaqueca clássica se inicia com sintomas visuais (como pequenos "vaga-lumes" que antecedem a dor), seguindo-se de uma forte cefaleia pulsátil, em apenas um lado da cabeça, com duração de até dias, piorando quando a pessoa faz exercícios e podendo vir associada a diminuição do limiar para estímulos luminosos e auditivos. Náuseas e vômitos também podem ocorrer.

 Durante o episódio de dor, diversas regiões do cérebro estão funcionando anormalmente e o produto disto é a liberação no cérebro de mediadores inflamatórios, como citocinas e substância P. Outro dado interessante e que vem crescendo de importância é o papel da vitamina D, normalmente baixa em indivíduos com enxaqueca crônica. A vitamina D é um hormônio neuroprotetor que também tem ação anti-inflamatória.

 No caso da "aura" enxaquecosa, definida como fenômenos visuais que antecedem a crise (pontos luminosos, apagamento de um campo visual, etc), elas geralmente acontecem por conta de uma onda de depressão alastrante, uma alteração elétrica no cérebro que tem origem em regiões posteriores e progride para regiões anteriores da cabeça. A aura é um sintoma de origem cortical que ocorre em 20% dos indivíduos com enxaqueca.

Assim, enxaqueca é uma síndrome com etiologia razoavelmente bem definida, fatores desencadeantes conhecidos e tratamento disponível. Na suspeita de enxaqueca, principalmente formas crônicas, é fundamental procurar o médico para um correto diagnóstico e manejo específico.

Dr. Andre Felicio NEUROLOGISTA - CRM 109665/SP.

domingo, 23 de novembro de 2014

15 erros comuns das mães de primeira viagem.

Tudo que é novo assusta. E, quando o assunto é maternidade, o medo de errar toma proporções ainda maiores, pois envolve a vida de um ser indefeso, o maior motivo de amor dos pais.

A grande preocupação é a de que todas as leituras, conversas com o médico e a família não sejam suficientes e que, nos momentos a sós com o bebê, cometa-se algum erro que prejudique a criança.

O mais importante, no entanto, é lembrar de que a maternidade é uma experiência de aprendizado constante.

“Ter filho exige calma para entender cada momento do bebê. Exige ainda que sejamos tranquilos para não criar situações de estresse desnecessárias, sofrimentos que, às vezes, não precisariam existir", pondera Marcelo Pavese Porto, vice-presidente da Sociedade de Pediatria do Rio Grande do Sul.

De acordo com Porto, não se deve ter medo do recém-nascido. "Ele não fala, mas se comunica muito bem, desde que a gente aprenda a entender essa comunicação. O bebê precisa de apoio, pois é quase indefeso, mas não desmonta com um assopro. Em suma, o que o filho mais precisa é de amor, de carinho e uma boa dose de bom senso dos pais”, diz o especialista.

Conversamos com mulheres e especialistas que listaram os erros que mais assolam as mães inexperientes. Será que você se identifica com algum deles?

1- Duvidar da própria intuição e do instinto materno

“A mãe, por natureza, é superprotetora e envolvida com os cuidados do bebê. Seus sentidos ficam mais apurados; seu sono, mais leve, e seu corpo, mais resistente ao cansaço e as dores. Por isso, mesmo sendo uma mãe de primeira viagem, ela saberá lidar com as mais diversas situações para cuidar do bebê. Muitas vezes a criança não consegue expressar suas necessidades e a intuição materna é vital para sua sobrevivência. Confie nos seus instintos. Seu filho também estará confiando”, frisa Antonio Paulo Stockler, ginecologista e obstetra do Hospital Universitário Antônio Pedro e especialista pela Federação Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia (Febrasgo).

sábado, 22 de novembro de 2014

Você cai nos mitos sobre o consumo de ovos?

Mais do que presente no cardápio dos brasileiros, o ovo é um alimento versátil e muito nutritivo. Rico em proteínas que garantem o bom funcionamento do organismo, os ovos também são um prato cheio das vitaminas A, D, E, K e do complexo B, além de minerais como ferro, fósforo, manganês, potássio e ômega 3. "A melhor forma de consumi-lo é cozido ou sem adição de óleo, podendo inclusive ser enriquecido com legumes", diz a nutricionista Fernanda Brunacci, da Equilibrium Consultoria em Nutrição e Bem-estar, em São Paulo. Entretanto, você deve estar se perguntando se o ovo realmente é um alimento saudável, uma vez que já foi muito condenado pelos médicos. Tire suas dúvidas sobre o consumo de ovos e passe a inclui-los em uma dieta saudável:

Pergunta: Ovos aumentam o colesterol ruim?

Nota: O ovo já foi considerado um inimigo da saúde do coração por aumentar o colesterol ruim (LDL). "Porém, a maior parte do colesterol presente em nosso sangue é produzida pelo próprio organismo", diz a nutricionista Cristina Grandjean, do Spa Fazenda Igaratá, em São Paulo. Ela afirma que a quantidade de colesterol de um único alimento não tem impacto direto sobre o colesterol sanguíneo, mas sim um conjunto de fatores como genética, consumo de gorduras saturadas e trans, falta de atividade física e pouca ingestão de fibras. "Além disso, o ovo possui uma substância chamada fosfolipídeo, capaz de impedir a captação de colesterol pelo intestino, órgão responsável por levar a substância até o sangue", completa a especialista. Dessa forma, o ovo não só não aumenta o colesterol, como também possui mecanismos que impedem o aumento da substância no sangue.

sexta-feira, 21 de novembro de 2014

Siga alguns truques para manter o bronzeado e não desbotar.



O verão chegou e a última coisa que você quer é ficar com aquela cor de escritório? Sem problemas. Existem alguns truques para um bronzeado saudável e duradouro. A primeira dica é não concentrar o banho de sol em um dia só. A melanina, substância que ‘colore’ a pele, é liberada aos poucos. Tomando um pouquinho de sol todos os dias, a cor da pele evolui gradualmente.

Evite também tomar sol entre 10h e 16h, quando a incidência do sol é muito alta, e não deixe de passar protetor solar. Outra providência é substituir o banho quente por duchas de água morna ou fria, que ressecam menos a pele. 

A alimentação também tem papel importante. Tome bastante líquido e consuma alimentos ricos em betacaroteno (cenoura, abóbora, mamão…) que protegem a pele e também estimulam a produção de melanina.

Por fim, para manter o bronzeado mesmo longe da praia e piscina, sprays autobronzeadores são ótimas opções. Ninguém vai saber a diferença.

Protetores térmicos: descubra como usar.



Muitas mulheres não abrem mão do secador, chapinha e babyliss para dar aquele efeito de salão nos fios antes de sair de casa – mas se esquecem de um aliado importante para manter as mechas com mais brilho e sempre saudáveis: o protetor térmico. Disponível em diversas versões e para cada tipo de cabelo, o produto funciona como um escudo que protege a estrutura capilar das altas temperaturas para alisar ou cachear o cabelo. Além de criar essa camada protetora, o contato com o calor libera nutrientes que ajudam a hidratar os fios. Para aproveitar todo o benefício desse super aliado da beleza, aplique nos cabelos ainda úmidos e antes de usar o secador. Agora se você vai usar chapinha ou babyliss o ideal é esperar os fios secarem naturalmente para que o produto ajude a modelar as mechas. Quem possui cabelos cacheados e crespos deve optar pelos cremes para auxiliar na hora de modelar. Já as donas de cabelos lisos podem investir em protetores com texturas mais leves, como os óleos e sprays.

quinta-feira, 20 de novembro de 2014

Usar muito inseticida torna mosquito da dengue mais forte.

 Rio - Não é novidade que a população deve ajudar no combate à dengue. Mas análise da Fiocruz alerta que ações equivocadas podem piorar o controle do mosquito Aedes aegypti. O uso indiscriminado de inseticidas domésticos aumenta a resistência dos insetos aos produtos.

Em 2010, quando o vírus tipo 4 entrou no Brasil, em Boa Vista (Roraima), pesquisadores da Fiocruz acompanharam as ações do Ministério da Saúde para controlar o vetor da dengue. Apesar dos esforços, o impacto foi pequeno. Um dos motivos, explica Denise Valle, pesquisadora do Instituto Oswaldo Cruz, da Fiocruz, foi a resistência aos inseticidas. A chamada ‘razão de resistência’ dobrou após três meses e triplicou depois de seis meses. Ou seja, seria necessário usar uma concentração de produto três vezes maior para matar a mesma quantidade de mosquitos.


“Correr para o mercado e usar inseticidas não resolve a questão da dengue, pois elimina apenas os mosquitos suscetíveis, mas deixa os resistentes”, alerta. Segundo ela, o papel da população é remover os focos dos insetos e não deixar água parada para que se reproduzam o que elimina futuros mosquitos resistentes ou não aos inseticidas. “O inseticida não pode ser a primeira ‘arma’, para não perder a eficácia”.

Pacientes de hepatite C poderão contar com novo tratamento no SUS.

Os pacientes infectados com o vírus da hepatite C vão contar, a partir do ano que vem, com um tratamento que inclui três tipos de medicamentos e tem atingido a taxa de erradicação de 80% a 90% dos casos da doença.

O hepatologista e presidente da Sociedade Brasileira de Hepatologia, Edison Parise, adiantou à Agência Brasil que o Sofosbuvir, o Daclatasvir e o Simeprevir estão em processo de análise para homologação pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária. A homologação deve ocorrer até o fim do ano, para que os medicamentos sejam usados pelos pacientes nos primeiros meses de 2015, em períodos de 12 semanas.

O custo dos remédios é elevado e nos Estados Unidos chega a atingir US$ 120 mil para 12 semanas de tratamento. É por isso que o Ministério da Saúde está em entendimento com laboratórios para fazer a compra em valores mais baixos, a fim de que sejam oferecidos no Sistema Único de Saúde (SUS). O chefe do Ambulatório de Hepatites do Hospital de Clínicas da Universidade Federal da Bahia (UFBA) e membro do Comitê Assessor do Programa de Hepatites do Ministério da Saúde, Raymundo Paraná, disse que sem essa negociação seria inviável ao SUS garantir a oferta dos produtos. “O SUS não suportaria, de uma hora para outra, que remédios que têm custo de US$ 120 mil nos Estados Unidos fossem universalmente disponibilizados em país como o nosso, que tem limitação orçamentária”, explicou.

quarta-feira, 19 de novembro de 2014

No Dia Mundial do Diabetes, médicos alertam sobre excesso de peso e sedentarismo.

Especialistas alertaram no Dia Mundial do Diabetes, lembrado nesta sexta-feira (14), que o excesso de peso e o sedentarismo são as principais causas do diabetes tipo 2, que atinge 90% das pessoas com problemas em metabolizar a glicose. De acordo com a Federação Internacional do Diabetes, existem hoje 12 milhões de diabéticos no Brasil e 5 mil novos casos são diagnosticados por ano.

O vice-presidente da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia, João Eduardo Salles, desfaz o mito de que só os doces contribuem para o diabetes. “Não é o fato de comer doce que leva ao diabetes, é sim o fato de engordar e ser sedentário, independentemente de comer doce. Se está engordando o risco de diabetes é maior”, ressaltou Salles, ao acrescentar que com a idade o risco aumenta. Quem tem muita gordura concentrada na barriga também deve ficar atento e fazer exames, pois este é outro fator de risco. Nesta sexta-feira, a entidade promoveu ações de conscientização em todo o país.

Segundo o especialista, o diabetes é uma das maiores causas de cegueira, de insuficiência renal, além de aumentar em até quatro vezes o risco de doenças cardiovasculares. “Quem se cuida não tem estas complicações”, frisou Salles.

Gafes na academia: veja os 10 erros mais cometidos.

A academia já não é mais só um lugar para malhar. Pesquisas revelam que as salas de musculação são ótimos lugares para conhecer pessoas novas e paquerar. E todos nós conhecemos pelo menos uma pessoa que passa horas na academia papeando, mas malhar que é bom, nada. Essa inversão de valores faz com que pessoas se matriculem nas academias só para “fazer social” e que alunos com objetivos reais de saúde sejam, muitas vezes, prejudicados.

Veja quais são as 10 principais gafes cometidas nas academias e fique atenta para não cometer nenhuma.

1. Puxar papo com quem está treinando

Este hábito é inconveniente porque, além de tirar a concentração da pessoa que está malhando – o que é importantíssimo para obter bons resultados e evitar lesões –, você pode atrapalhar a contagem das repetições, obrigando-a começar tudo de novo e prejudicando seu treino. Espere até que ela termine a série para conversar e lembre-se que o intervalo entre uma repetição e outra deve durar cerca de 40 segundos, portanto respeite este limite. A dica também vale para pessoas que estão de fones de ouvido: a menos que você as conheça bem ou que precise fazer alguma pergunta, evite incomodá-las.

2. Tirar fotos no espelho

A prática é mais do que comum nas academias. No entanto, é preciso muito cuidado para não acabar incluindo na foto alguém que não quer se expor – afinal, rosto suado + caretas é uma combinação que acaba com a imagem de qualquer um. Preste atenção para focalizar somente em você na foto.

terça-feira, 18 de novembro de 2014

Olhos secos: cuidados evitam dor e infecções.

Sensação de queimação e ardência, olhos cansados ou sobrecarregados após uma leitura e desconforto com lentes de contato podem ser sintomas de olhos secos. De acordo com a oftalmologista Ruth Miyuki Santo, responsável pelo Ambulatório de Córnea e Superfície Ocular do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), os olhos tem uma lubrificação natural chamada lágrima ou filme lacrimal. Além de lubrificar, esse líquido protege nossos olhos contra micro-organismos estranhos, que podem agredir a visão.  As lágrimas são produzidas nas glândulas lacrimais e compostas por água, sais minerais, gorduras e proteínas. Quando as glândulas lacrimais sofrem alguma mudança que interfere na produção de lágrima, os olhos ficam ressecados e menos protegidos, causando desconforto e problemas de visão.

A síndrome do olho seco geralmente é causada por anomalias das glândulas lacrimais que impedem a produção adequada de lágrimas. "Mas o ressecamento ocular também pode acontecer por fatores externos, como o excesso de poluição ou o uso excessivo de computadores, celulares e tablets", afirma a oftalmologista. O tratamento para olhos secos irá depender da causa, mas algumas medidas podem ser adotadas por qualquer paciente para amenizar os sintomas e evitar irritações. Confira:

Siga o tratamento indicado

O diagnóstico do olho seco é fundamental para que se possa planejar seu tratamento. A abordagem varia conforme a causa, que podem ser desde envelhecimento até o uso de medicamentos que interferem na produção de lágrimas, passando por problemas como excesso de exposição ao sol, poluição, lesões oculares e outras doenças relacionadas.
"Uma vez identificada a causa, é iniciado o tratamento ou as recomendações preventivas, que na maioria dos casos terá como auxiliares  lubrificantes, medicações sistêmicas antioxidantes e de ação no aumento da umidificação ocular e suplementação de ômega vegetal e animal", explica a oftalmologista Tania Schaefer, da Clínica Schaefer Oftalmologia e Neurologia, em Curitiba. 

segunda-feira, 17 de novembro de 2014

Xô, barriga!


Ter uma barriga sarada: sonho de homens e mulheres. Manter esta parte do corpo em forma não se limita a uma questão estética. A medida da famosa barriguinha está diretamente relacionada a doenças cardiovasculares. Para as mulheres brasileiras, o limite seria de parcos 80 centímetros, enquanto que os homens teriam direito a dez centímetros extras.

Achou pouco? Nós também! Foi pensando em mandar paro o espaço os centímetros a mais que corremos atrás de dez dicas para diminuir – e, quem sabe, acabar de vez – com a barriguinha. São cremes, tratamentos e exercícios capazes de diminuir a circunferência abdominal e aumentar a autoestima. Tudo sem necessidade de apelar para a plástica.

1- Esqueça os abdominais

"É uma notícia chata, mas abdominais não queimam gordura, apenas tonificam a musculatura da barriga. Portanto, quem é gordinho, pode esquecer!", desanima o diretor da rede carioca de academias A!BodyTech, Eduardo Netto. O abdominal trabalha a musculatura interna, que fica debaixo da gordura da barriga. É por isso que, por mais que se dedique à série do professor de localizada, o efeito parece inexistente. Mas o esforço não é em vão. "Apesar de não ter benefício estético, o exercício fortalece a musculatura do abdômen, muito importante para auxiliar o movimento dos quadris, o parto e até os movimentos intestinais", cita Eduardo.

domingo, 16 de novembro de 2014

Tire dúvidas sobre medicamentos genéricos.

Os medicamentos genéricos são vendidos no Brasil há mais de 11 anos. Segundo um estudo da ProTeste (Associação Brasileira de Defesa do Consumidor), esse tipo de remédio corresponde a 21% das vendas de medicamentos no país e 86% dos brasileiros já tiveram um medicamento de marca substituído por sua versão genérica. Mesmo com o crescente uso, entretanto, muitas pessoas ainda torcem o nariz quando olham um medicamento genérico na receita médica.


"Muitos pacientes, e até alguns médicos, fazem uma associação errônea do preço do remédio com a sua qualidade, mas a maioria dos genéricos é realmente eficaz e pode ser tomada sem nenhum problema", explica o cardiologista Bruno Valdigem, do Hospital Dante Pazzanese. Tire dúvidas sobre os medicamentos genéricos e acabe com a desconfiança relacionada aos resultados do tratamento. 

1. O que são remédios genéricos?

Segundo a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), os medicamentos genéricos são produtos com o mesmo princípio ativo que medicamentos de marca. O principio ativo é a substância responsável pelo efeito terapêutico no paciente, ou seja, é por causa dele que o remédio faz efeito. "Por isso, ao prescrever uma receita, sempre coloco junto ao nome do remédio o seu principio ativo, caso os meus pacientes se sintam confortáveis em usar medicamentos genéricos", conta Bruno Valdigem.

sábado, 15 de novembro de 2014

Siga 10 passos para acelerar seu metabolismo.

O metabolismo é um conjunto de reações que tem a função de gerar energia para o nosso corpo. Os processos desenvolvidos pelo metabolismo não são diferentes de um indivíduo para outro - mas o ritmo em que o organismo dará sequência a todas essas atividades é algo muito particular. Apesar da prática de atividade física ser o carro-chefe para acelerar o metabolismo e gastar energia, é possível dar um gás e deixar o metabolismo ainda mais eficiente adotando alguns hábitos e mudanças na dieta. Siga os conselhos dos especialistas e estimule o seu metabolismo para acelerar os resultados da dieta.

Magnésio no cardápio

O magnésio é um mineral importante que participa de quase todas as ações metabólicas. "Cerca de 300 sistemas enzimáticos dependem da presença de magnésio", afirma a nutricionista Roseli Rossi, da Clínica Equilíbrio Nutricional.

Uma alimentação deficiente em magnésio não só deixa o metabolismo mais lento, como também pode favorecer o acúmulo de gorduras e a má utilização das proteínas ingeridas.

Fontes de magnésio: castanhas, folhas verde-escuras, figo, beterraba, leite e derivados.

Coma mais potássio

O potássio é um elemento que está presente em maior concentração nas células musculares e nervosas. Ele é responsável por manter o nosso corpo hidratado, pela contração muscular e pelo funcionamento cardíaco, além de participar da transmissão dos impulsos nervosos.

sexta-feira, 14 de novembro de 2014

Mitos sobre a fertilidade.


Para decidir método de fertilização, é preciso consultar um médico especialista em reprodução.

Num país em que quase 10% da população é infértil (são cerca de 15 milhões de pessoas), não faltam especulações sobre fertilidade. No entanto, nem sempre o que se ouve é verdade. Por exemplo, será que uma mulher com menstruação regular é sempre fértil? Quem já teve filho não terá dificuldade de ter outro? E por aí vai. Confira abaixo alguns mitos sobre o assunto:

1. Um bom estilo de vida é suficiente para garantir fertilidade.

Dormir bem, comer saudavelmente, fazer exercícios físicos e manter o estresse sob controle é sempre recomendado para a fertilidade. No entanto, outros fatores podem estar relacionados, comprometendo o desejo de ser mãe. Para quem não tem alimentação saudável, é bom começar a ter. Veja alguns alimentos amigos da fertilidade:

2. Tenho miomas uterinos, logo sou infértil.

Não, apenas em alguns casos, como quando o mioma aparece muito cedo. Se ele crescer demais – por causa dos hormônios normais da idade fértil –, pode causar anormalidades anatômicas e sim, interferir na fertilidade. No entanto, há tratamento cirúrgico minimamente invasivo e, dependendo do caso, só o acompanhamento dá conta.

quinta-feira, 13 de novembro de 2014

Pílula anticoncepcional: quando ela é um problema para a saúde?

"A pílula anticoncepcional é o medicamento mais estudado no mundo", afirma o ginecologista Hugo Miyahira, da Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (Febrasgo). Isso porque ela é usada por milhões de mulheres anos a fio e afeta todos os órgãos com receptores hormonais. Seu uso previne não só a gravidez como ainda garante um ciclo menstrual regular.

A evolução do método atingiu seu ponto mais alto com a combinação de dois hormônios, o estrógeno e o progestágeno (a pílula combinada), em níveis baixíssimos e mais eficazes do que nunca, mas, como todo medicamento, ela possui efeitos colaterais. Por isso, hábitos de vida, condições de saúde e histórico familiar de doenças são determinantes na adoção ou não da pílula. Em caso negativo, outros métodos podem ser usados sem riscos à saúde feminina. Confira abaixo quando a pílula combinada é contraindicada:

Tabagismo

"A associação da pílula com o cigarro, especialmente por mulheres acima dos 35 anos, eleva - e muito - o risco de doenças cardiovasculares", explica o ginecologista Hugo Miyahira. Diversos estudos mostram que as substâncias do cigarro afetam diversas funções do sistema vascular arterial, mesmo quando a fumaça já não está mais no ar. Isso porque essas substâncias continuam circulando no corpo, favorecendo o acúmulo de placas de gordura e colesterol nas artérias, problema conhecido como aterosclerose. Some isso ao fato de que a pílula combinada favorece a coagulação do sangue e o resultado pode ser desastroso, levando a um AVC, infarto ou trombose.

quarta-feira, 12 de novembro de 2014

Sete dicas seguras para baixar a febre.

Veja como agir antes de ir ao médico ou recorrer aos remédios por conta própria.

Febre não é uma doença, e sim um sintoma. Resposta certeira do organismo para o tratamento de inflamações e infecções, o aumento da temperatura do corpo sinaliza uma atividade mais intensa do sistema imunológico, prejudicando a ação de vírus e bactérias que eventualmente estejam nos atacando. "O essencial é não perder o sintoma e procurar um médico, pois nosso corpo não faz uma febre sem causa específica", alerta o clínico geral Antonio Carlos Barbosa de Souza, do Departamento de Clínica Médica da Associação Paulista de Medicina. A partir de 38 graus os médicos já identificam um quadro febril. 'Não é recomendado medir a febre sem ajuda de um termômetro (usando o contato da pele), a não ser que a pessoa já tenha experiência - mas mesmo assim, é quase impossível determinar a gravidade exata da febre dessa forma?, afirma Antonio. Existem termômetros que podem ser usados na axila ou na própria boca, e existem os termômetros retais, que sempre mostram um grau a mais do que a temperatura corporal real. Segundo os especialistas, antes de ministrar qualquer medicação, é importante observar os outros sintomas que podem aparecer relacionados com a febre - em alguns casos, o paciente pode estar com uma doença cuja determinada classe de remédios é contraindicada, como no caso da dengue com os remédios à base de ácido acetilsalicílico. Pensando nisso, separamos algumas medidas que podem ser feitas em casa para controlar um quadro febril até o momento da consulta com o médico, que se faz obrigatória, já que é fundamental entender as causas da febre e o tratamento clínico mais adequado.

Faça compressas frias no tronco e membros

Usar uma toalha úmida ou com uma bolsa térmica em temperatura mais fria no tronco e nos membros pode ajudar a diminuir a temperatura do corpo. Segundo o clínico geral Eduardo Finger, coordenador do departamento de pesquisa e desenvolvimento do SalomãoZoppi Diagnósticos, não há uma temperatura ideal, e geralmente a temperatura da água fria de uma torneira basta. Um bom indicador é colocar a mão na água e ver se você tolera aquela temperatura - essa é a temperatura ideal para resfriar a pele sem machucá-la', explica. A medida só não é indicada quando o paciente se queixa de muito frio e poderia se sentir mal em contato com a umidade. É importante lembrar também que a aplicação prolongada de uma temperatura muito baixa, em seu ponto de congelamento, pode acabar resultando em queimadura da pele e até necrose do local.

terça-feira, 11 de novembro de 2014

Degeneração macular relacionada à idade.


DMRI ou Degeneração Macular Relacionada à Idade é uma doença degenerativa que envolve a parte mais central da retina humana, responsável pela nossa visão de nitidez e chamada de mácula. Trata-se de uma doença geneticamente determinada e que afeta, principalmente, as pessoas de pele clara e com idade superior aos 50 anos.

Existem duas formas da doença, sendo uma mais prevalente e menos grave, chamada de DMRI seca; e a outra é mais severa, porém menos frequente chamada de DMRI exsudativa (hemorrágica). O início da doença e sua gravidade sofrem grande influência da exposição ao sol, tabagismo, hábitos nutricionais e associação com doenças metabólicas e circulatórias como o diabetes e a hipertensão arterial.

A preocupação com a DMRI deve ser considerada cada vez mais importante na medida em que a população apresenta uma expectativa de vida cada vez maior. Isso faz com que a doença afete mais pessoas em idade ainda bastante produtiva. As mudanças da nossa pirâmide populacional farão com que encontremos cada vez mais doentes afetados em nosso meio. Estima-se que, no Brasil, cerca de cem mil novos casos de DMRI se desenvolvam a cada ano, sendo a maior causa de cegueira após os 60 anos.

domingo, 9 de novembro de 2014

Faça hoje sete mudanças que melhoram a saúde pela vida toda.

Cuidar da saúde durante a correria do dia-a-dia não é lá uma das tarefas mais simples. Visitas ao médico, exames, vacinas e cuidados especiais, muita vezes, acabam deixados de lado. É ai que o corpo começa a reclamar, e os problemas passam a surgir acompanhados de dores e cansaço excessivo. Claro que os cuidados essenciais não podem ser deixados de lado. Mas pequenas atitudes preservam a saúde, evitando diversos males. Confira como você pode experimentar um gostinho a mais de jovialidade e disposição.

Comece a usar protetor solar

Muitas pessoas ainda insistem em sair de casa sem o produto responsável por deixar o câncer de pele bem longe e ainda colaborar com a beleza da derme, evitando o envelhecimento precoce. "O protetor é um produto básico e essencial no dia-a-dia de todas as pessoas que se preocupam com a saúde e com a beleza da pele", diz a dermatologista e especialista do site, Bruna Bravo.

Pare de fumar

De acordo com Inca (Instituto Nacional do Câncer), o tabagismo é diretamente responsável por 30% das mortes por câncer, 90% das mortes são devido ao câncer de pulmão, 25% por doença coronariana, 85% pela doença pulmonar obstrutiva crônica e 25% das mortes por doença cerebrovascular. Precisa de mais motivos para abandonar o vício?

sábado, 8 de novembro de 2014

Sábado: dia de vacinação contra pólio e sarampo.

A Campanha de vacinação contra pólio e sarampo começa neste sábado (8) em todo o País.  Os postos de saúde estarão abertos durante todo o dia para vacinar contra a paralisia infantil e sarampo e para uma avaliação e atualização dos cartões de vacina.

Isso significa que além da vacina contra a paralisia infantil e da tríplice viral, que protege contra sarampo, caxumba e rubéola, outras vacinas estarão disponíveis nos postos, entre elas, a que imuniza contra a hepatite A, hepatite B, rotavírus. Por isso, os pais devem ir aos postos levando os cartões de vacinação para que sejam atualizados e as crianças fiquem protegidas.

Com a pretensão de levar o maior número de crianças aos postos e deixar em dia o máximo de cartões de vacinação, a campanha neste ano terá dois momentos de mobilização nacional. Assim como no dia 8, todos os municípios brasileiros farão no dia 22 deste mês mobilização, deixando os postos abertos à vacinação.

Na campanha nacional de vacinação, a meta é imunizar 95% das crianças na faixa etária, mesmo aquelas que já tenham sido vacinadas. Em relação ao sarampo, como a vacinação foi antecipada por causa do surto da doença, o objetivo da campanha no Estado é atualizar a caderneta de vacinação das crianças de um a cinco anos de idade incompletos.

quarta-feira, 5 de novembro de 2014

Leishmaniose.



Doença infecciosa, porém, não contagiosa, causada por parasitas do gênero Leishmania. Os parasitas vivem e se multiplicam no interior das células que fazem parte do sistema de defesa do indivíduo, chamadas macrófagos. Há dois tipos de leishmaniose: leishmaniose tegumentar ou cutânea e a leishmaniose visceral ou calazar. A leishmaniose tegumentar caracteriza-se por feridas na pele que se localizam com maior frequência nas partes descobertas do corpo. Tardiamente, podem surgir feridas nas mucosas do nariz, da boca e da garganta. Essa forma de leishmaniose é conhecida como "ferida brava". A leishmaniose visceral é uma doença sistêmica, pois, acomete vários órgãos internos, principalmente o fígado, o baço e a medula óssea. Esse tipo de leishmaniose acomete essencialmente crianças de até dez anos; após esta idade se torna menos frequente. É uma doença de evolução longa, podendo durar alguns meses ou até ultrapassar o período de um ano.

Transmissão

A leishmaniose é transmitida por insetos hematófagos (que se alimentam de sangue) conhecidos como flebótomos ou flebotomíneos. Os flebótomos medem de 2 a 3 milímetros de comprimento e devido ao seu pequeno tamanho são capazes de atravessar as malhas dos mosquiteiros e telas. Apresentam cor amarelada ou acinzentada e suas asas permanecem abertas quando estão em repouso. Seus nomes variam de acordo com a localidade; os mais comuns são: mosquito palha, tatuquira, birigüi, cangalinha, asa branca, asa dura e palhinha. O mosquito palha ou asa branca é mais encontrado em lugares úmidos, escuros, onde existem muitas plantas.

terça-feira, 4 de novembro de 2014

Novembro azul: campanha de conscientização sobre câncer de próstata tinge monumentos pelo país.

Nesta segunda-feira, 3, as luzes do Congresso Nacional foram tomadas por uma iluminação azul, foi dada a largada para a campanha de conscientização sobre o câncer de próstata, idealizada pelo Instituto Lado a Lado pela Vida, em parceria com a Sociedade Brasileira de Urologia (SBU). A ideia do Novembro Azul é desmistificar a doença, que, segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), acomete um a cada seis homens no Brasil. As estimativas mostram que 69 mil novos casos deverão ser diagnosticados somente em 2014 no país um a cada 7,6 minutos. E o pior é que cerca de 13 mil brasileiros vão morrer em decorrência da doença, o que significa um óbito a cada 40 minutos.

Depois do aparecimento dos sintomas, mais de 95% dos casos de câncer de próstata já se encontram em fase avançada. Daí a importância da realização do exame regular através do toque retal e do PSA, orienta o presidente da SBU, Carlos Corradi Fonseca. De acordo com ele, o câncer de próstata rouba do homem 7,3 anos de vida na comparação com as mulheres e isso ocorre porque eles não se cuidam.

“Pessoas do sexo masculino não costumam ir ao médico porque acham que são super-homens, e o câncer de próstata, quando não é detectado no início, raramente tem cura”, sustenta. O urologista recomenda que, a partir de 50 anos, todo homem deve fazer o exame periódico. Se houver histórico familiar e se a pessoa for negra ou obesa, a recomendação é procurar um urologista a partir dos 45 anos.

segunda-feira, 3 de novembro de 2014

Pernambuco recebe a maior feira de franquias do mundo.


Recife recebe entre os dias 4 e 7 de novembro a maior feira de franquias do mundo, a ABF EXPO Franchising Nordeste 2014. O evento acontece no Centro de Convenções, em Olinda. Além dos negócios, o evento oferecerá ainda cursos rápidos sobre o sistema de franquias.

A feira reunirá representantes de 100 marcas de um mercado que cresceu mais de 11% e faturou R$ 115 bilhões apenas em 2013. “É uma oportunidade importante para quem quer ter o seu próprio negócio, investindo nesse modelo. Serão realizados cursos rápidos sobre o sistema e cerca de 100 marcas, em todos os segmentos, estarão vendendo suas franquias”, afirma o especialista Hamilton Marcondes, consultor da HM Varejo e Franchising e um dos fundadores da ABF (Associação Brasileira de Franchising).

O Brasil é o terceiro colocado mundial no ranking de países que mais possuem franquias, cerca de 2.900 marcas. Esse mercado tem gerado mais de 900 mil empregos diretos e mais de 3 milhões indiretos.

A Feira é aberta ao público a partir das 16 horas.

Qual o impacto da tecnologia em nossas vidas?

Escutar música era um ritual bastante diferente do que é hoje há 20 anos. Para descobrir música nova era preciso ter acesso à revistas estrangeiras, que falavam das bandas do momento antes que elas chegassem a tocar nas rádios do Brasil. Daí, então, vinha a visita até a loja de discos, a encomenda do disco importado e a espera. O maior presente que um aficionado por música poderia ganhar era um gravador, já que só assim era possível registrar músicas de artistas diferentes na ordem que você queria em um lugar só – a fita cassete. Não dava pra saber onde começava ou terminava uma canção em um disco ou em uma fita e, por conta de todo esse trabalho, era muito mais comum separar um momento do dia apenas para escutar música.

Em 2014, um celular ou computador comporta centenas de arquivos de MP3. Com alguns cliques você arrasta as faixas, monta um playlist e envia para quem quiser. Pode escolher ouvir uma música só ou todas e pode descobrir música regional escandinava também com apenas alguns cliques. “Ter acesso à música quando eu era moleque era muito complicado, as coisas demoravam muito pra chegar ao Brasil, as informações vinham truncadas, era sempre complicado comprar um disco ou ouvir as novidades. A gente sempre dependia de um amigo mais viajado, de dois ou três programas de rádios e uma ou duas revistas para podermos ficar mais inteirados do que estava rolando”, conta o publicitário Danilo Cabral, de 38 anos. Ele, que é viciado em música, comemora a facilidade com que hoje é possível consumir, produzir e tomar contato com músicas, filmes e séries, por exemplo. “Na vida analógica, era muito difícil. Quase ninguém tinha câmera e o alcance dos vídeos era, no máximo, nossa própria família”, relata.

domingo, 2 de novembro de 2014

4 Maneiras de reavivar relacionamentos longos.

O namoro-noivado-casamento caiu na mesmice? Temos algumas dicas para vocês saírem desse lugar.

A solução não precisa ser encontrada fora da relação.

Relacionamentos longos não precisam necessariamente serem tachados de tediosos. Sempre tem algo novo para descobrir em uma pessoa ou em alguma situação inédita.

Se não fosse assim, as pessoas já desistiriam no primeiro ano ou no segundo, quando toda aquela mágica pode começar a desaparecer.

O frio na barriga não precisa ser procurado fora da relação. Quem quer labareda todo dia pode ir procurar emprego no corpo de bombeiros. Em relacionamentos, o lance é dar uma ajeitada aqui e ali para reacender o fogo.

Alguns casais insistem em fazer quase tudo sempre igual, porque tem aquela máxima de que “não se mexe em time que está ganhando”. Só tem um problema: o jogo pode virar.

Antes de ter que sair correndo para salvar a relação, tente as dicas abaixo:

1. Marquem encontros sozinhos

Não importa para qual lugar vocês decidam ir, o importante é irem sozinhos. Casais que se relacionam por longos períodos têm mania em se enfiar em festas de família e ao chegar cada um vai para um lado. Homens no grupo da cerveja, churrasco ou do baralho, e as mulheres na cozinha, organização ou falando amenidades.

sábado, 1 de novembro de 2014

Como ajudar um familiar ou amigo que esta com depressão.

É absolutamente natural no ser humano sentir-se triste ou melancólico diante de mágoas ou perdas.

O que configura depressão não é a incidência ocasional dessas emoções, e sim a constância com que elas se manifestam interferindo, inclusive, nas funções orgânicas das pessoas. Um familiar com depressão precisa do apoio de todos os parentes para entender a necessidade de se tratar e obter o máximo do tratamento.

Como a família pode ajudar
 
Segundo o artigo “Depressão e o Apoio da Família” do médico-psiquiatra Dr. TárcioCarvalho:

“A depressão é um transtorno que afeta toda a família. As pessoas deprimidas podem despertar sentimentos de frustração, culpa e até mesmo de raiva nos familiares, os quais podem guardar ressentimento ou ter dificuldade de entender os problemas da pessoa deprimida. Estudos mostram que as pessoas deprimidas são mais passíveis de experimentar sentimentos de rejeição ou julgamentos negativos por parte de terceiros do que as não deprimidas, e as reações negativas de outros membros da família podem agravar ainda mais os seus sentimentos de desesperança e baixa autoestima”.

Baseando-se nas conclusões do especialista citado podemos fazer algumas considerações:

1- Compreender o que se passa com a pessoa depressiva é a melhor maneira de lidar com ela e oferecer o apoio que ela precisa. Procure informar-se sobre a depressão e suas manifestações.

sexta-feira, 31 de outubro de 2014

Farinha de berinjela faz emagrecer.

Quando aparece mais uma novidade em relação a emagrecimento, quem vive às turras com a balança logo se anima. No caso da farinha de berinjela, já é a Ciência que justifica a empolgação: um estudo realizado na Universidade Federal do Rio de Janeiro mostrou que o consumo das colheradas realmente age na perda de peso. Participaram da pesquisa 14 mulheres obesas, com idade entre 45 e 55 anos.

Sete integrantes receberam apenas a dieta com valor calórico reduzido, emagreceram três quilos, em média, e reduziram três centímetros da cintura. O grupo restante, que fez dieta e consumiu a farinha de berinjela, perdeu seis quilos e 12 cm de cintura, em média. "Os resultados duas vezes mais eficientes podem estar associados ao alto teor de fibras (cerca de 40%) da farinha de berinjela", afirma a nutricionista Mauara Scorsatto, uma das pesquisadoras do estudo. O legume em versão pó tem mais fibras do que o suco ou a sopa feitos com o legume, em que elas são diluídas e não apresentam a mesma eficácia.

O combate à obesidade, no entanto, é só um dos benefícios deste complemento alimentar, existem muitos outros e sua saúde, certamente, vai saber aproveitar todos eles. Em tempo: as receitas caseiras da farinha de berinjela não são tão eficientes como a industrializada, utilizada no estudo da Universidade do Rio de Janeiro. Casas de alimentos naturais oferecem várias marcas diferentes do produto.

quinta-feira, 30 de outubro de 2014

Pesquisa: brasileiros se exercitam mais.

Pesquisa divulgada pelo Ministério da Saúde mostra que 33,8% dos brasileiros adultos praticam alguma atividade física regularmente, um crescimento de 12,6% nos últimos cinco anos. Os dados foram apresentados no estudo Vigitel 2013 e indicam uma mudança no comportamento das pessoas, que estão mais atentas à saúde e preocupadas em adotar um estilo de vida mais saudável.

Entre as atividades mais procuradas, a musculação é a que mais ganhou adeptos. O percentual de entrevistados que disseram praticá-la cresceu 50% entre 2006 e 2013. Já o futebol viu os índices reduzirem 28% no período. Segundo a pesquisa, 18,97% dos adultos hoje optam pelas academias, contra 14,87% que dizem praticar futebol.

Mas de acordo com a pesquisa, a atividade física mais praticada por homens e mulheres é a caminhada, com 33,79% de preferência entre os pesquisados (em 2006 este índice era de 10% maior). Após a musculação e o futebol, aparecem com bons índices corrida (5,97%), ginástica (4,51%) e bicicleta (4,29%).

Para as pessoas que não possuem tempo para exercitar, lembre-se que pequenas atitudes podem fazer a diferença no cotidiano, como estacionar o carro um pouco distante do local a que se destina e finalizar o trajeto a pé, caminhar a pé até ao trabalho, subir pequenos lances de escada ao invés de utilizar o elevador, brincar com os filhos, dançar, andar de bicicleta, passear com o cachorro e outras atividades que possam dar alegria e prazer.

quarta-feira, 29 de outubro de 2014

Sete opções de exercícios para controlar o estresse.

Aliados no combate a vários problemas de saúde, como hipertensão e obesidade, os exercícios físicos também funcionam como válvula de escape para quem está constantemente estressado. "Mesmo quem trabalha sentado e termina o dia exausto tem muita energia acumulada e precisar extravasar para conseguir alguns momentos de relaxamento", afirma o personal trainer Adriano Braga Coronato, de São Paulo.

Investir em aulas como boxe, body combat ou spinning, entretanto, pode não ser a melhor saída para se livrar do estresse. Por serem agressivas, estimulantes ou mesmo muito competitivas, essas atividades podem não ser as melhores opções para quem precisa mudar o foco em busca de instantes de mais calma e concentração. As opções a seguir ajudam quem vive sob alta tensão mental a descarrega-la de maneira equilibrada.

Escalada

Ela exige concentração e força física, mas tudo no ritmo do atleta. Graças a essas características, a escalada pode ser o esporte ideal para quem quer relaxar. "Você precisa calcular cada movimento para praticar essa atividade, o que bloqueia devaneios sobre o trabalho ou as tarefas a serem realizadas em casa", afirma o personal Adriano. Com instrutor e equipamento adequados, ainda é possível realizar a atividade em meio à natureza, fugindo da tradicional trilha sonora da cidade que inclui buzinas, pessoas conversando e música ambiente.

terça-feira, 28 de outubro de 2014

Os principais conselhos de beleza para a primavera.

Com a chegada da estação das flores, é hora de você redobrar a atenção para manter a beleza em dia. Passado o período do inverno, a primavera surge com dias mais quentes e úmidos, duas situações que pedem um cuidado especial para a pele e cabelo.

Um item fundamental para o uso no dia a dia é o filtro solar. Ele se faz necessário principalmente na primavera e verão, protegendo a pele contra a ação dos raios ultra-violeta (UV). Em caso de uma viagem à praia ou de exposição maior ao sol, vale recorrer ao protetor solar para os lábios, parte muito sensível do rosto.

As chuvas frequentes da estação podem também ser uma ameaça aos cabelos. Isso ocorre porque os fios tendem a absorver a umidade presente no ar, ocasionando o aparecimento dos indesejados frizz. Para eliminar o efeito arrepiado, invista em máscaras de hidratação capilar compostas por óleos de monoï e argan. Outra dica é investir em um leave-in anti-frizz para manter os fios macios e brilhantes. Com esses pequenos cuidados, você poderá aproveitar o melhor da nova estação com um look perfeito.

segunda-feira, 27 de outubro de 2014

Dispensar fio dental aumenta risco de inflamações na gengiva e cáries.

 Para se conseguir a completa a higiene dos dentes é necessário o uso do fio dental, uma vez que a escova sozinha não consegue limpar os espaços que ficam entre os dentes. O fio dental serve para remover o biofilme (placa bacteriana) que fica aderido à superfície do dente, inclusive na área que fica a uns 2 ou 3 mm no sulco dentro da gengiva. Para quem tem dúvidas sobre como e quando o usar o fio dental, seguem algumas orientações:

Antes ou depois da escovação?

Para os matemáticos eu diria que a ordem dos fatores não altera o produto!
Para os esquecidos: é melhor passar primeiro!
Para os perfeccionistas: antes e depois!

O importante é usar o fio corretamente, não importa quando. Passar o fio dental não significa fazer apenas o movimento de cima pra baixo e de baixo pra cima. Isso é bom pra tirar aquele pedaço de alimento que ficou preso entre os dentes. Para limpar e remover o biofilme, o movimento é outro.

A imagem que melhor traduz esse movimento é a do "engraxate lustrando sapato". Para isso segure o fio com os dedos indicadores e polegares, vá descendo lentamente até vencer o ponto de contato entre os dentes, depois envolva um dos dentes e faça movimentos como você estivesse "lustrando" o dente. Faça o mesmo com o dente do outro lado.

Quantas vezes usar?

O ideal é usar sempre que escovar os dentes - sem nunca se esquecer de passá-lo antes de dormir. Isso porque durante o sono a produção de saliva diminui e a sua proteção também, então o risco de cárie e gengivite é muito maior. Por isso, é à noite o momento mais importante para a escovação e o uso do fio dental. Quem usa aparelho ortodôntico ou prótese fixa tem que ter um cuidado a mais, porque é necessário usar um passa fio para ajudar.

domingo, 26 de outubro de 2014

Desvende os 10 principais mitos sobre o câncer de mama.

O mês de outubro marca um período de mobilização internacional chamado Outubro Rosa, campanha com objetivo de informar a população sobre a prevenção do câncer de mama, variação que mais mata mulheres no Brasil, apesar de também afetar os homens, ainda que em menor proporção (1 homem a cada 100 mulheres).

O grande número de casos, no entanto, acabou dando origem a muitos mitos sobre a doença. Para esclarecê-los de uma vez por todas, conversamos com os especialistas que mais entendem do assunto. Desvende um por um e aprenda como se prevenir corretamente ou melhorar a adesão ao tratamento.

MITO 1: o câncer de mama sempre aparece como um caroço

Existem duas formas principais de aparecimento do câncer de mama. "A primeira delas é o nódulo ou caroço, como é popularmente conhecido", afirma o mastologista Eduardo Millen, diretor da Sociedade Brasileira de Mastologia. A outra forma mais comum é a microcalcificação. "Neste caso, apenas a mamografia consegue fazer o diagnóstico precoce, quando ele tem, no mínimo, 1 milímetro", aponta. Em torno de 1,5 e 2 centímetros, essa calcificação já consegue ser identificada pelo exame clínico feito por um bom mastologista. Há casos menos comuns ainda em que ocorre uma secreção sanguinolenta pelo mamilo de forma espontânea ou descamação da auréola e do mamilo.

 MITO 2: todo caroço na mama é um câncer

Nem todo caroço na mama é um câncer. "Na verdade, a maioria dos nódulos que surgem são benignos", afirma o mastologista Silvio Bromberg, do Hospital Albert Einstein. Geralmente, eles são fibroadenomas ou proliferações das células da glândula mamária. Existem ainda os falsos nódulos ou cistos. Neste caso, o potencial de malignidade é nulo, já que o caroço não é nem mesmo sólido.