terça-feira, 29 de julho de 2014

Óleo de argan: saiba tudo sobre esse óleo natural para tratamento dos cabelos e da pele.

O óleo de argan é um extrato retirado das nozes da planta Argania spinosa, encontrada apenas no Marrocos. Inclusive, há séculos os marroquinos já usam esse óleo para o tratamento dos cabelos, uso que foi descoberto recentemente pelo resto do mundo. Como essa planta não é encontrada em outros lugares, esse óleo é extremamente raro.

O óleo é produzido de forma manual, primeiro retirando a polpa das nozes e deixando-as ao sol para secarem, depois são utilizadas pedras para abrir as nozes secas para que as sementes possam ser removidas, em seguida, elas são levemente tostadas e o óleo é retirado.


O óleo de argan inicial era muito indicado para os cabelos, mas recentemente descobriu-se também sua eficácia para o tratamento da pele. Confira os benefícios que ele traz para cada um deles:

Cabelos

O óleo de argan ajuda em problemas como o frizz e controle de fios rebeldes. Isso acontece porque os cabelos normalmente tem carga elétrica negativa por causa da queratina, mas essa é a principal causa de fios arrepiados. Porém, os óleos vegetais encampam os fios, fazendo com que a carga negativa escorregue para as pontas, diminuindo o atrito e deixando os fios com aspecto saudável e maleável.

Além disso, ele é um tratamento natural: seus antioxidantes e vitaminas melhoram a elasticidade dos fios, dão um brilho luminoso e ajudam a renovar os cabelos contra danos causados pelo calor, vento, oxidação ou excesso de escova e química. Por essa ação contra elementos que causam tensão nos cabelos, ele é muito indicado em xampus para cabelos afro ou ressecados.

segunda-feira, 28 de julho de 2014

No Dia Mundial de Combate às Hepatites, especialistas alertam sobre a doença.

No Dia Mundial de Combate às Hepatites Virais lembrado nesta segunda-feira (28), especialistas alertam a população para cuidados rotineiros e simples capazes de evitar a contaminação dos tipos mais comuns da doença no Brasil: A, B e C. A higiene pode prevenir a transmissão do tipo A, que ocorre por ingestão de água e alimentos contaminados. Sempre lavar as mãos com sabão depois de ir ao banheiro, ferver a água em locais onde não há água clorada, higienizar os alimentos são algumas dicas evitar esse tipo de hepatite, doença que atinge o fígado.

Os tipos B e C, mais virulentos – que têm como principal forma de transmissão o contato com sangue e as relações sexuais – também podem ser evitados com maior cuidado em atividades corriqueiras.  A coordenadora estadual de Hepatites Virais da Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro, Clarice Gdalevici, lembrou que garantir instrumentos esterilizados na manicure é uma forma de evitar o contágio.

“[Isso ocorre com] todos os instrumentos de manicure, mesmo que não sejam cortantes, mesmo o palitinho, se tiver sangue na cutícula. O ideal é que o material seja de uso próprio”, informou. “[Com] tatuagens também, tanto a tinta como a agulha devem ser descartáveis ou esterilizadas para uso de mais de uma pessoa”, orientou ela.

Escovas de dente, aparelho de barbear, brincos, entre outros acessórios pessoais, não devem ser compartilhados, pois também podem ser transmissores da doença. No Rio de Janeiro, foram registrados 5.261 casos de hepatite B e 6.162 casos de hepatite C, entre 2005 e 2012. Anualmente, são ocorrem cerca de 700 novos registros. A hepatite C é a que mais atinge a população do Rio. “Estamos investindo em campanhas de testes rápidos de 30 minutos nas regiões de maior incidência”, frisou a médica. “Muitas pessoas não sabem que têm a doença, que demora a se manifestar”, completou.

Abandone 10 hábitos que favorecem a má digestão.

Azia, gases, sensação de estômago pesado e sonolência são sintomas que já acometeram todos nós pelo menos uma vez. Apesar de serem comuns a pessoas com condições crônicas, como a doença do refluxo gastroesofágico, esses males podem surgir em qualquer um que exagerou no prato ou não tomou os devidos cuidados na refeição - mesmo aqueles que seguem uma dieta equilibrada. Confira os conselhos dos especialistas e fique atento aos deslizes que podem causar má digestão: 

Comer muito rápido

Ao comer rapidamente, cometemos dois erros cruciais - não mastigamos direito e não damos tempo suficiente ao nosso cérebro para perceber que estamos comendo. "Quando começamos a mastigar, nosso organismo libera uma enzima que facilita a quebra do alimento, iniciando o processo de digestão", explica o nutrólogo Fernando Bahdur Chueire, da Associação Brasileira de Nutrologia (Abran). Desta maneira, é fundamental triturar bem os alimentos antes de engolir, para que a enzima tenha tempo de agir, facilitando o trabalho do estômago e evitando que o órgão fique sobrecarregado - fator que deixaria a digestão mais lenta. Além disso, cada refeição deve ter duração de pelo menos 20 minutos. "Esse é o tempo médio que leva para o intestino liberar o hormônio que ativa o centro de saciedade do cérebro depois que começamos a nos alimentar", explica. Almoçar em menos tempo que isso não irá proporcionar a sensação de saciedade, fazendo que com a ingestão seja exagerada, dificultando a digestão e favorecendo problemas como refluxo. "Comer demais também torna o processo de digestão mais demorado, causando sensação de mal estar", alerta o nutrólogo. De acordo com o profissional, o ideal é comer até sentir-se bem e não até ficar "cheio".  

domingo, 27 de julho de 2014

Veja como ter roupas sempre limpas e cheirosas sem desperdiçar água

Cada vez mais estamos atentos sobre a utilização da água no nosso dia a dia, principalmente agora com os níveis dos reservatórios batendo recordes negativos no Brasil. O risco de que falte água em algumas cidades é eminente. Muitas agências de abastecimento também estão dando descontos para quem economiza no consumo da água, ou seja, evitar o desperdício ainda pode ajudar na redução das contas domésticas. Por isso, fique atenta na hora de manter o armário com as peças sempre limpas, afinal uma máquina de lavar roupas gasta, em média, 135 litros de água.

Medidas simples e fáceis de serem adotadas economizam esse recurso tão precioso da natureza na hora da lavagem. Uma dessas dicas básicas é sempre acumular a maior quantidade possível de peças antes de usar a máquina.

Para lavagens de pequenas quantidades, o mais indicado é usar o tanque – lembrando sempre de fechar a torneira na hora de esfregar e ensaboar. Outra dica importante é reutilizar a água da lavagem de roupas para limpar quintal, lavanderia e banheiros. Seguindo esses truques você certamente evitará o desperdício e manterá o seu bolso e a natureza mais saudáveis:

sábado, 26 de julho de 2014

Corrimento Vaginal.

Seja falha na higiene íntima ou uma infecção, nenhuma mulher está longe de ter odor desagradável na vagina, afinal, calor e umidade no órgão predispõe ao corrimento. Ele pode aparecer na época da ovulação e pode se intensificar antes da menstruação; ainda, pode se manifestar caso a mulher esteja fazendo uso de algum medicamento, como anticoncepcional. Neste caso, a secreção não tem cheiro e é transparente.

No entanto, o corrimento pode estar ligado a alguma infecção e incomodar a mulher, seja pelo aspecto, pela coceira, ardência ou odor. Mas, é importante que você saiba que a secreção pode não estar associada a estes sintomas e, ainda assim, ser algo mais grave.

A candidíase, infecção causada por fungos, apresenta um corrimento esbranquiçado e com grumos, que são aqueles carocinhos que lembra um leite coalhado. Não possui um cheiro característico, mas pode vir acompanhado de coceira e dor durante a relação sexual.

sexta-feira, 25 de julho de 2014

Adolescente precisa saber o valor do dinheiro para não se tornar consumista.

Fase em que a autoafirmação se torna mais presente, adolescência pede atenção dos pais aos hábitos de consumo dos filhos e sinceridade para falar sobre finanças.

Roupas caras, tênis importados, aparelhos eletrônicos novos. Adolescentes costumam ter muitos objetos de desejo, mas nem sempre é possível – e recomendado – ceder aos pedidos e comprá-los. É justamente nessa fase da vida que nasce uma necessidade de pertencimento a um grupo e refletir um estilo de vida que nem sempre condiz com a realidade da família.

"Precisamos ensinar aos nossos filhos que eles terão as coisas se for merecido ou se, naquele momento, os pais possuírem condições financeiras para fazer a aquisição”, explica psicóloga.

“Quem tem filhos sabe o quanto é difícil administrar os pedidos de presentes, questão que se complica ainda mais quando a lista dos desejos de consumo chega aos itens mais caros”, afirma Graça Miquelutti Camargo, psicóloga clínica. “Na maioria das vezes, desde a infância, recebe-se informações de promoções voltadas aos seus interesses. Neste cenário, é natural que o jovem queira ter tudo. O papel da família é avaliar a condição financeira, e o mais importante: saber se ele deve ter aquilo”, completa.

quinta-feira, 24 de julho de 2014

Pais devem prestar atenção nos aditivos presentes em alimentos industrializados

Você já parou para pensar o que faz um alimento (ou, nesse caso, produto alimentício) durar tanto tempo numa prateleira de supermercado sem estragar? Sem esquecer que a maioria dessas prateleiras nem refrigerada é!

Você já experimentou preparar bolachinhas, bolos ou pães em casa pra testar se duram tanto quanto o tal bolo natureza do supermercado? Eu já tentei e garanto que a durabilidade do alimento verdadeiramente caseiro é muitíssimo menor do que a dos produtos alimentícios oferecidos no comércio, mesmo os ditos “naturais”.

Troque salgadinhos e biscoitos industrializados por versões feitas em casa e incentive seus filhos a participarem da preparação destes alimentos.

E tem mais, você já conseguiu, em casa, as cores dos alimentos industrializados? Difícil, não é? Os produtos alimentícios industrializados, especialmente aqueles dedicados ao público infantil, com carinhas e bichinhos coloridos, precisam de muita química para ganhar os tão atraentes formatos e cores.

quarta-feira, 23 de julho de 2014

5 dicas para ter um relacionamento saudável.

Brigas, gritos e impaciência nunca foram a melhor receita para manter um relacionamento duradouro e saudável. Entender as diferenças e botar em prática as “leis do bom convívio” são as melhores armas para seguir com uma relação, além de muito amor – é claro.

Confira cinco dicas preciosas para evitar problemas com a pessoa que escolhemos para dividir nossas vidas.

1 – Programe encontros a dois, como jantares, idas a parques ou até mesmo uma visitinha ao motel. Procure passar esse tempo de maneira agradável, sem falar de assuntos desagradáveis ou relembrar problemas no passado. Reconquistar, a cada dia, é sempre bom.

2 – Tenha em seu parceiro um amigo. Compartilhe com ele o seu dia-a-dia, até mesmo as coisas mais bobas e engraçadas. Queira saber mais sobre o que acontece na vida dele também, porque parceria conta muito na hora da vida a dois.

3 – Entenda: vocês não nasceram grudados. Respeite a individualidade do parceiro e os momentos de isolamento. Eles são preciosos para uma vida saudável. Encontre-se com as amigas enquanto ele vai jogar o futebol aos finais de semana. Isso não é um problema grave, pelo contrário.

4 – Mande para ele mensagens ao longo do dia que demonstre o que você sente. Às vezes estamos tão ocupadas, que nos esquecemos de dizer o que realmente sentimos pelo nosso parceiro. Um “eu te amo” aquece o coração de qualquer pessoa.

5 – Divirtam-se! De que vale estar num relacionamento se o casal não se diverte? Prefira conversar a discutir e procure viver a vida da melhor maneira possível. Já que o escolheu, seja feliz ao lado dele.


por Universo Jatoba.

terça-feira, 22 de julho de 2014

Apneia do sono: obesidade e produção hormonal são fatores de risco

A síndrome da apneia do sono é uma preocupação atual tanto dos médicos quanto dos pacientes. A doença ganhou maior destaque em 2010, com um estudo realizado na cidade de São Paulo, o Episono. O estudo avaliou mais de 1000 pessoas com questionários sobre a qualidade do sono e exame de polissonografia. Dentre os avaliados, 33% tiveram o diagnóstico da síndrome da apneia.

Apneia do sono significa a parada completa do fluxo do ar pelo nariz ou pela boca por 10 segundos ou mais. A hipopneia é uma diminuição do fluxo do ar em mais de 30%. Tanto a apneia quanto a hipopneia estão presentes na síndrome da apneia obstrutiva do sono. O exame que faz a investigação é a polissonografia, na qual o paciente dorme em um laboratório do sono com monitorização de vários parâmetros, como eletrocardiograma e oxigenação. Se a pessoa apresentar mais de cinco episódios de apneia ou hipopneia por hora de sono e apresentar queixas de cansaço e sonolência durante o dia, ela tem o diagnóstico de apneia. Outro critério é um valor de 15 ou mais episódios de apneia ou hipopneia por hora independente de ter queixas.

Durante o sono, nossos músculos estão mais relaxados. Em determinadas pessoas, a musculatura da faringe, quando mais relaxada, pode levar ao estreitamento da passagem do ar. Essa via aérea estreita leva à hipopneia e à apneia, que reduzem a oxigenação do sangue. O cérebro percebe essa alteração e envia sinais para que a pessoa acorde e respire, assim voltando ao normal. Portanto, além da queda da oxigenação no sangue, a pessoa desperta várias vezes durante o sono, o que leva a pessoa a sentir cansaço e sonolência durante o dia, baixa produtividade no trabalho e até acidentes de trânsito.

segunda-feira, 21 de julho de 2014

Varicocele não causa dor, mas pode prejudicar fertilidade.

Os testículos se formam durante a vida embrionária em uma região próxima aos rins e, durante o crescimento do feto ainda no útero da mãe, eles descem pelo abdômen, passam pelo canal inguinal finalmente encontram a bolsa testicular, onde ficam definitivamente. Por esse motivo algumas das veias que drenam o sangue dos testículos sobem próximo ao rim, levando o sangue até a veia cava.

Podem ocorrer problemas na drenagem destas veias, causando sua dilatação e retorno do sangue do corpo para o testículo. Essa dilatação das veias, que se tornam varicosas, é o que chamamos de varicocele. Elas aparecem no início da puberdade e são graduadas em três níveis de acordo com a gravidade.

A varicocele geralmente não causa dor, mas pode ser identificada pela observação das veias dilatadas no cordão que desce até o testículo e ao redor do próprio testículo. A melhor maneira de diagnosticar é pelo exame da bolsa testicular feito por urologista e, em casos duvidosos, o uso do Ultrassom com Doppler ajuda o diagnóstico. A realização de um espermograma também é muito importante para avaliar a quantidade e qualidade dos espermatozoides.

domingo, 20 de julho de 2014

Vença a preguiça de treinar no frio.

O dia começou, o sol já bateu na sua janela, mas você nem ameaça sair da cama. Curtir a preguiça no inverno, no entanto, pode custar caro: se não tomar cuidado, a gordura localizada vai se acumulando e haja boa vontade para tirar o atraso no verão. "Nem que você diminua o ritmo, continue treinando no inverno. O importante é cuidar para que seu corpo mantenha o condicionamento", afirma o educador físico Marcos Pinheiro, coordenador técnico de atividade física do Centro de Bem-Estar Levitas, de São Paulo. Ele e outros especialistas dão dicas para você vencer a vontade de ficar à toa, no quentinho do cobertor.

Música

Colocar uma música animada contribui muito para a motivação durante o treino. A dica é pular da cama bem cedo e já ligar o som. "Claro que o gosto musical deve ser respeitado, mas músicas com alta frequência de batimentos por minuto - entre 132 e 140 - são mais animadas e estimulam o corpo a entrar no mesmo ritmo", afirma Marcel Gandra, diretor técnico da academia Runner, de São Paulo. 

Uma fresta aberta

Dormir num quarto todo fechado e bem escuro é muito bom, mas quando chega o dia, mesmo com o despertador tocando, ele continua convidativo ao sono. Além de te fazer perder a hora do treino, você vai ficar sonolento o dia inteiro. "Deixando uma frestinha da veneziana da janela aberta, a luz do sol vai entrar e estimular o aumento da retina e, consequentemente, o despertar", afirma Marcel Gandra.

sábado, 19 de julho de 2014

Grupos de luta contra Aids lamentam morte de peritos na queda de avião na Ucrânia.

O universo da pesquisa contra a Aids estava em estado de choque nesta sexta-feira pelo fato de que dezenas de destacados especialistas na área podem ter morrido a bordo do avião que foi derrubado na Ucrânia, provocando um duro golpe nas esperanças de uma cura para a doença. Algumas mortes já foram confirmadas.

Entre eles estava Joep Lange, que pesquisava a doença havia mais de 30 anos e era considerado um das maiores autoridades na área, admirado por sua defesa incansável da garantia do acesso barato a drogas de combate à Aids em países pobres.

"Ele é um dos ícones de toda esse campo de pesquisa. Sua perda é imensa", disse Richard Boyd, professor de imunologia na Universidade Monash, de Melbourne, à Reuters.

Estima-se que até 100 pessoas que iam para uma conferência anual sobre Aids em Melbourne se encontravam no voo, noticiou a Fairfax Media, entre eles Lange, ex-presidente da Sociedade Internacional de Aids (SAI), responsável pelo evento.

sexta-feira, 18 de julho de 2014

Apesar da fama de mau, glúten não é vilão e evitá-lo não ajuda a emagrecer.

De tempos em tempos um alimento é demonizado. Já aconteceu com o ovo, com a manteiga e agora é a vez do glúten. Cada vez mais famosas emagrecem e atribuem a perda de peso ao não consumo dessa proteína presente no trigo, na cevada, no centeio e na aveia. Se uma celebridade fala, vira febre e as dietas da moda começam a apregoar distância desse vilão malvado que arruinaria qualquer tentativa de perda de peso ou de manutenção da beleza. Felizmente, tudo isso é mentira.

O nutrólogo Roberto Navarro explica que em pessoas sem intolerância à proteína, o glúten não faz mal algum. Logo, o sacrifício de não comer pão de trigo, cevada, centeio e aveia achando que a atitude refletirá em algum benefício à saúde é perda de tempo. O emagrecimento, diz ele, é apenas uma coincidência calórica. “É claro que se alguém retirar pão, biscoito, pizza e macarrão da dieta, vai perder peso. Mas não é por causa do glúten, é pela dieta restritiva. Se retirar a lactose também, que é outro modismo, não vai tomar sorvete nem leite e vai emagrecer muito, mas é apenas coincidência”.

Retirar o glúten, em vez de fazer bem, pode ser prejudicial no caso da farinha de trigo. Por medida de saúde pública, ela é enriquecida de ácido fólico, substância responsável por ajudar a diminuir a anemia da população, bem como ajudar no aporte vitamínico para diminuir os casos de bebês com má-formação gestacional.

Uso excessivo das redes sociais pode afetar relacionamentos estáveis.

O recente desenvolvimento de novas plataformas de relacionamento interpessoal, como Facebook e Twitter, e sua crescente utilização por grande parte da população mundial, tem alterado a dinâmica dos relacionamentos. Atualmente o Twitter é considerado um dos principais sites de rede social, sendo utilizado por mais de 500 milhões de pessoas.

Um estudo recente, publicado na revista científica Cyberpsychology, Behavior, and Social Networking, examinou o efeito do uso do Twitter sobre as relações entre casais. Foram aplicados questionários de 20 perguntas a 581 participantes, abordando a quantidade de uso do Twitter e se este uso provocava algum tipo de conflito no relacionamento do casal.

A média de uso do Twitter por participante foi de 52 minutos por dia, cinco dias por semana. O maior uso do Twitter apresentou uma associação estatisticamente significativa com uma maior quantidade de conflitos entre parceiros, conflitos estes que muitas vezes levam a um fracasso do relacionamento. Interessante que estes conflitos ocorreram independentemente do tempo de relacionamento do casal.

quinta-feira, 17 de julho de 2014

Pratique exercícios sozinho de maneira consciente com sete cuidados básicos.

Inserir a atividade física na rotina é um dos pilares para uma vida mais saudável. Isso você já deve ter visto ou ouvido em algum lugar. Segundo a Federação Mundial de Cardiologia, pessoas que não praticam atividades físicas têm um risco duas vezes maior de sofrer doenças do coração, ter pressão alta e desenvolver diabetes quando comparadas a quem pratica exercícios físicos regularmente, independente do fato de estar ou não acima do peso.

Apesar dos benefícios comprovados, muita gente ainda resiste a se exercitar. A pesquisa Vigitel, do Ministério da Saúde, mostrou que menos da metade (47%) das pessoas com idade entre 18 e 24 anos fazem atividade física. Este número diminui com o passar dos anos: a partir dos 65 anos, é de apenas 23%.

A recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS) é de realizar pelo menos 150 minutos de atividade moderada por semana. Entre as praticas recomendadas estão a caminhada - o mais básico dos exercícios -, o ciclismo e até serviços domésticos. A melhor opção é sempre realizar atividades físicas com supervisão, no entanto, a OMS reforça em suas recomendações que os riscos de não se exercitar são muito maiores do que os de fazer atividades físicas sozinho. Para proteger sua saúde sem expor seu corpo a lesões, nós explicamos a seguir sete cuidados que você deve ter antes de começar a se exercitar. Confira.

quarta-feira, 16 de julho de 2014

Mais da metade dos infectados pelo HIV não sabe que tem a doença, diz ONU.

Dos 35 milhões de pessoas que vivem com HIV no mundo, 19 milhões não sabem que estão infectados. Os dados foram divulgados nesta quarta (16) pelo Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV e Aids (Unaids). O órgão alertou que, para dar fim à epidemia até 2030, é preciso ampliar esforços para acabar com a lacuna de pessoas sem diagnóstico e, consequentemente, sem acesso ao tratamento.

O relatório destaca que, na África Subsaariana, quase 90% das pessoas que testaram positivo para HIV buscaram acesso à terapia antirretroviral. Dessas, 76% alcançaram a supressão da carga viral, reduzindo significativamente o risco de transmissão para seus parceiros. Estudos recentes indicam que, para cada 10% de ampliação na cobertura antirretroviral, os casos de novas infecções caem 1%.

De acordo com o Unaids, os esforços globais para aumentar o acesso aos medicamentos antirretrovirais estão funcionando. Em 2013, 2,3 milhões de pessoas passaram a fazer uso da terapia, totalizando 13 milhões de soropositivos em tratamento no mundo. A estimativa é que, atualmente, cerca de 13,9 milhões de pessoas façam uso de antirretrovirais.

“Se acelerarmos os esforços até 2020, estaremos no caminho certo para acabar com a epidemia em 2030”, disse o diretor-executivo do Unaids, Michel Sidibé. “Se não conseguirmos, corremos o risco de aumentar significativamente o tempo que seria necessário para isso – adicionando uma década, se não mais”, completou.

terça-feira, 15 de julho de 2014

Filhos: Educação de A a Z.


Autoridade, limites, brinquedos: conceitos fundamentais da educação do seu filho explicados de A a Z.

Autoridade

Agir com autoridade é o papel principal dos pais na educação dos filhos. Até os sete anos de idade, a personalidade da criança continua em formação, e os pais são responsáveis por dar a primeira referência de respeito que ela levará para a vida adulta.

Na prática, os pais exercem sua autoridade quando agem com convicção e firmeza, mas sem autoritarismo, sem bater ou descarregar o estresse e o mau humor nos filhos.

As crianças fazem birra, insistem e testam os limites dos pais. É natural, mas é preciso ter em mente que você é o parceiro mais experiente da relação e faz parte da educação colocar regras, impor limites e orientar os filhos sobre como se comportar.

Bronca

A hora de dar bronca pode ser um tormento para alguns pais. Como chamar a atenção do filho de forma adequada e construtiva? A psicóloga Cássia Franco, especialista em família, ensina o passo número 1: ao repreender seu filho, critique apenas um determinado comportamento e não a identidade dele como um todo.

Se, por exemplo, a criança foi mal em uma prova porque ficou muito tempo jogando videogame e não estudou o suficiente, chame-a para uma conversa – nunca na frente de outras pessoas – diga que ela teve uma conduta inadequada, explique como ela deveria ter agido e mostre as consequências do ato.

Jamais inicie o diálogo com gritos ou xingamentos. O xingamento repetido várias vezes acaba sendo “incorporado” pela criança, criando rótulos que não contribuem para o desenvolvimento e a formação da personalidade dela. O melhor jeito de corrigir uma atitude errada é explicar e mostrar para a criança qual é o jeito certo de fazer as coisas.

segunda-feira, 14 de julho de 2014

Proteja seu filho dos perigos do frio.

O frio chegou e trouxe a maior preocupação dos pais nessa época do ano: agasalhar os filhos e protegê-los das doenças típicas da estação.

Para driblar tosses, olhos lacrimejantes e crises alérgicas nas próximas semanas, leia as dicas que ensinam a prevenir os quatro problemas de saúde mais comuns do inverno. E lembre-se: evitar lugares fechados e cheios é a primeira regra.

1. Resfriado e gripe

Enquanto o resfriado pode ser causado por mais de 200 vírus distintos, segundo o pediatra Moises Chencinski, a gripe é causada pelo vírus da Influenza ou Parainfluenza e é mais agressiva, podendo levar a outras complicações, como a pneumonia.

Como prevenir: a vacina contra a gripe é a primeira forma de diminuir a incidência da doença. De acordo com o pediatra Sylvio Renan Monteiro de Barros, da MBA Pediatria, os pais devem lavar as mãos e o rosto antes de brincarem com os filhos, o que diminui bastante a possibilidade da criança ser contaminada. Também é indicado beber bastante água ou sucos, já que o clima fica mais seco, e lavar as narinas da criança com soro fisiológico.

Ao contrário do que se imagina, proibir a criança de ficar descalça ou tomar vento não faz muito diferença. “É bobagem que a criança não pode andar descalça ou andar no vento nessa época. A recomendação que faço é que os pais estimulem mesmo a vida ao ar livre”, diz o pediatra Wilson Rocha Filho, do Departamento Científico de Alergia e Imunologia da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP).

Como tratar: o combate é aos sintomas. Manter a criança hidratada, lavar bem as mãos ao brincar com ela, repousar e evitar locais fechados e cheios de gente são as medidas básicas. Mas se houver outras complicações, como falta de ar ou febre alta persistente, procure o médico.

Programas para fazer a dois no inverno.

Baixas temperaturas são um convite a ficar em casa, certo? Então por que não aproveitar o clima frio para celebrar a vida a dois com um pouco de romance? Veja a seguir opções simples e deliciosas de programas a dois para fazer na estação mais fria do ano:

Fondue: o ritual de preparar e comer em volta da panela é lúdico e romântico. Acompanhado de um vinho então, é uma refeição completa! Também dá para fazer um romântico fondue de chocolate com morangos para a sobremesa.

Dormir de conchinha: aproveite o frio para intensificar o contato físico com seu parceiro. Uma recente pesquisa mostrou que casais felizes dormem a menos de 2,5 cm de distância.

Filme a dois com pipoca: pode ser um romance ou mesmo algo para apimentar a relação. A inspiração pode se transformar em uma noite de sexo maravilhosa.

Cozinhar juntos: dividir esse tipo de intimidade fortalece os vínculos entre o casal e o melhor: desta parceria podem sair pratos deliciosos e muitas histórias para contar. Escolha sua receita!

Jogar cartas: acenda a lareira ou ligue o aquecedor e prepare o ambiente ideal para jogar strip pôquer. Quem perde a rodada tira uma peça de roupa.

Hora-extra na cama: esqueça a rotina e tudo o que está por fazer ou decidir e fique sob as cobertas até mais tarde, só curtindo a companhia do seu amor.

Banho quente de espuma: receita infalível para relaxar, esse banho também pode terminar numa deliciosa transa.

Chocolate quente à beira da lareira: aproveite o momento para por a conversa em dia e colocar para tocar aquela seleção de músicas que os dois curtem. Veja receitas de chocolate quente com uma coisinha a mais.

Café na cama: tem coisa melhor do que um café quentinho sob as cobertas? só precisa decidir quem vai sair delas para preparar o desjejum. Aprenda a fazer uma bandeja de café da manhã.

Massagem sensual: aqueça o ambiente e mãos à obra. Vale apostar em decoração, figurino e acessórios. A sua imaginação é o limite. Como fazer uma massagem sensual.

Sexo, muito sexo: além de aprimorar a sintonia entre o casal, dá para queimar aquelas calorias adquiridas nas extravagâncias alimentares típicas do inverno.


IG São Paulo.

domingo, 13 de julho de 2014

7 dicas para os mais tímidos construírem seu network.

Você é uma daquelas pessoas que desviam o olhar ou pegam o celular assim que sentem que um desconhecido está se aproximando para conversar? Sempre que vai a um congresso ou convenção você volta com o mesmo número de cartões de visitas que você levou? Pois saiba que, mesmo sendo tímido, existem maneiras de fazer novos contatos sem precisar quase desmaiar para isso.

Não adianta tentar fugir e achar que essa coisa de “network” é uma invenção dos profissionais de RH. A regra é simples - quanto mais pessoas você mantém na sua rede de contatos, mais oportunidades vão aparecer.

 “É praticamente impossível que você consiga construir uma carreira de sucesso e chegar a cargos importantes dentro de uma organização sem fazer network, seja interno ou externo”, comenta o especialista Gustavo Costa, sócio-fundador da Unique Group.

A coach Dayse Gomes lembra que a rede de contatos é a principal via de acesso para mudanças na carreira profissional. “Hoje, o network é a base de tudo, para qualquer tipo de indicação para uma posição de emprego que você busque, ou para conseguir informação e se atualizar”, observa.

No entanto, para as pessoas introvertidas, a tarefa de fazer um novo contato pode ser mais complicada. Por isso, o iG ouviu especialistas e listou sete dicas para ajudar os mais tímidos a construírem um network sem muito sufoco. Confira:

sábado, 12 de julho de 2014

Seu xixi está saudável?

Você faz xixi tantas vezes por dia que acaba se esquecendo de prestar atenção nele? Pois deveria ficar mais atento: segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde), os problemas urinários atingem cerca de 10% da população. Essa necessidade básica indica como vai a saúde de todo o sistema urinário e ainda da próstata, no caso dos homens. E muitas vezes os problemas surgem por descuidos que chegam a ser bobos. Segundo o urologista Conrado Alvarenga, da Clínica de Reprodução Humana VidaBemVinda, de São Paulo, esquecer de tomar água durante o dia é um dos erros mais comuns quando o assunto é a saúde dos rins. Já que prevenir é o melhor remédio, do você toma mais líquidos. "Muitas gente se esquece de tomar líquidos durante o dia e desconta a falha no período noturno, com grandes quantidades ingeridas no jantar e após o jantar", afirma o urologista Conrado Alvarenga. Isso acaba provocando a vontade de urinar durante a madrugada, o que não chega a ser um problema. Levantar à noite só deixa de ser normal quando o número de vezes aumenta progressivamente e começa a atrapalhar o sono. "Isto acontece, por exemplo, com homens com problema na próstata, que chegam a levantar três, quatro, cinco ou até mais vezes durante a madrugada".

É normal levantar durante a noite para fazer xixi?

Levantar durante a noite para fazer xixi pode ser perfeitamente normal, principalmente nas épocas mais quentes do ano, quando você toma mais líquidos. "Muitas gente se esquece de tomar líquidos durante o dia e desconta a falha no período noturno, com grandes quantidades ingeridas no jantar e após o jantar", afirma o urologista Conrado Alvarenga. Isso acaba provocando a vontade de urinar durante a madrugada, o que não chega a ser um problema. Levantar à noite só deixa de ser normal quando o número de vezes aumenta progressivamente e começa a atrapalhar o sono. "Isto acontece, por exemplo, com homens com problema na próstata, que chegam a levantar três, quatro, cinco ou até mais vezes durante a madrugada".

sexta-feira, 11 de julho de 2014

Dieta para reduzir o ácido úrico.


Dor articular intensa com calor e vermelhidão, principalmente no dedão do pé, é uma das principais manifestações da gota, doença que provoca inflamação nas articulações pela deposição de cristais de ácido úrico nelas. Mas você sabia que é possível controlar e até prevenir essa doença por meio da alimentação?

Produto final do metabolismo das purinas – elas são o resultado da quebra de aminoácidos presentes nas proteínas do organismo e nos alimentos – o ácido úrico circula no sangue, está presente nas articulações e é eliminado predominantemente pelos rins.

Quando há um aumento na ingestão, na produção ou na diminuição da excreção do ácido úrico que circula no sangue, ocorre a hiperuricemia – o nível limite de ácido úrico que dá início à deposição dos cristais nos tecidos é de 6,8 mg/dl.

A principal consequência da hiperuricemia é a gota, mas nem todas as pessoas desenvolvem a doença, apesar de terem o ácido úrico aumentado. O clínico e cardiologista Antônio Carlos Till, do Vita Check-Up Center, do Rio de Janeiro, explica que algumas condições que favorecem o aparecimento da doença são a idade, a presença de hipertensão arterial, a obesidade, o colesterol aumentado e o consumo de álcool.

quinta-feira, 10 de julho de 2014

Preste atenção nos sinais que a boca dá para a saúde do organismo.

A saúde bucal não pode e nem deve ser separada da saúde geral do organismo. Nossa boca é continuamente desafiada por infecções causadas por bactérias, vírus e fungos. "Qualquer lesão na mucosa da boca pode ser contaminada por micro-organismos presentes na boca ou adquiridos de outras pessoas, aumentando o risco de doenças, desde uma DST até problemas circulatórios", explica a dentista Amália Rodrigues Martins. Afta, herpes, excesso de saburra e outros problemas de saúde, que começam na boca, podem denunciar que seu corpo pede cuidados.

A boca abriga uma grande quantidade de micro-organismos que residem na superfície dos dentes, nas próteses ou na própria mucosa, formando um ecossistema chamado biofilme, que nada mais é do que a conhecida placa bacteriana. As bactérias podem causar doenças locais, como a cárie, a gengivite e a periodontite. Mas também podem desencadear problemas em outras partes do corpo. "Elas podem penetrar nos tecidos e na corrente sanguínea, liberando substâncias tóxicas e estimulando uma inflamação e até uma infecção grave", diz ela. A seguir, a especialista mostra quais os alertas que sua boca dá e como preveni-los. 

Saburra

Também conhecida por biofilme lingual, a saburra é composta por células descamadas, restos alimentares e bactérias no dorso da língua, podendo ter a coloração esbranquiçada, amarelada ou amarronzada. A saburra lingual pode acontecer quando há a diminuição da produção de saliva ou a descamação de pele da mucosa bucal acima do normal. Essa formação é mais intensa nas pessoas que estão com o fluxo salivar diminuído, o que pode acontecer em situações de estresse, ingestão de certos medicamentos, respiração bucal, ronco, uso de enxaguantes bucais com álcool, uso de aparelhos ortodônticos, entre outros. "A diminuição do fluxo salivar é comum em diabéticos, a descamação da língua pode ser encontrada em pacientes com rinites ou sinusite", ressalta a dentista Vivian Farfel, de São Paulo. Fora as situações de estresse e ansiedade, que podem causar um aumento da viscosidade salivar, causando a saburra.

quarta-feira, 9 de julho de 2014

7 mitos e 5 verdades sobre o diabetes.

No Brasil, cerca de sete milhões de pessoas, acima de 18 anos, têm a doença. Um estudo recente da Sociedade Brasileira de Diabetes, aponta que mais de 60% deles não sabem que têm a doença. Disfunção metabólica crônica decorrente de uma deficiência de insulina - hormônio produzido pelo pâncreas - que pode ser causada por fatores genéticos ou em decorrência de maus hábitos de vida como sedentarismo e uma dieta desequilibrada, recheada, principalmente de açúcar.

O problema pode trazer perda ou aumento de peso, é fator de risco para problemas cardiovasculares e, nos casos mais graves, provocar falência de órgãos (rins, olhos) e até a morte. Apesar dos perigos, é completamente controlável.

"É uma doença crônica e deve ser tratada como tal, mas com informação e mudança de hábitos, dá para ser controlada e ter qualidade de vida", explica a nutricionista Patrícia Ramos, coordenadora do Hospital Bandeirantes.

O diabetes é uma doença crônica, mas com informação e mudança de hábitos, dá para ter qualidade de vida.

1.Diabetes é contagioso

Mito: o diabetes não passa de pessoa para pessoa. É preciso acabar com essa discriminação de que o diabético não pode ter emprego, amigos e vida social. O que acontece é que, em especial no tipo 1, há uma propensão genética para se ter a doença e não uma transmissão comum. "Temos exemplos de mães diabéticas que tem filhos totalmente saudáveis", explica a nutricionista.

terça-feira, 8 de julho de 2014

Sete bons motivos para consumir óleo de coco.

Quatro colheres de sopa por dia. Essa é a quantia média recomendada para o consumo do óleo de coco, uma gordura saturada, mas de origem vegetal, que está fazendo a cabeça não só de quem está de dieta, mas até daqueles que precisam controlar problemas de saúde. "O produto 100% natural apresenta propriedades que favorecem a perda de peso, reduzem o colesterol ruim e até controlam os níveis de açúcar no sangue", aponta a nutricionista Cátia Medeiros, da clínica Espaço Nutrição, em São Paulo.

Vendido em lojas de produtos naturais e algumas farmácias, o óleo de coco apresenta duas versões. Uma delas em cápsulas, que devem ser ingeridas no horário do almoço ou do jantar. Já a versão em óleo pode ser adicionada no preparo dos alimentos, em pastas e patês para acompanhar torradinhas ou mesmo em vitaminas. Para entender como ele age no organismo e conhecer outras boas razões para consumi-lo, o Minha Vida conversou com nutricionistas e elaborou a lista que você confere a seguir.

Controla a compulsão por carboidratos

Além de todos esses benefícios, o óleo de coco certamente deve ser um alimento que não pode faltar na dieta de quem tem diabetes ou de quem não resiste a uma guloseima. "Assim como os alimentos ricos em fibras, ele ajuda a manter níveis estáveis de glicose no sangue e não estimula a liberação de insulina, o que diminui a compulsão por carboidratos", explica a especialista Cátia Medeiros. Ao contrário de outros óleos poli-insaturados, que dificultam a entrada de insulina e outros nutrientes dentro das células, o óleo de coco favorece essa entrada e, por isso, a taxa de açúcar no sangue fica normalizada.

segunda-feira, 7 de julho de 2014

SUS vai oferecer vacina contra hepatite A para todas as crianças.

Uma nova vacina será incorporada ao calendário das crianças na rede pública neste mês de julho: a que protege contra hepatite A. Até hoje somente disponível no SUS para crianças e adultos mais vulneráveis, será liberada no primeiro ano de vida de todos os pequenos. Ana Catarina Melo, coordenadora estadual de Imunizações, adianta que em Pernambuco 140,3 mil meninos e meninas com idade entre 12 meses e menos de 2 anos serão convocados a receber a injeção nos postos de saúde.

“A vacina já chegou ao País e estamos aguardando a distribuição do Ministério da Saúde aos Estados nos próximos dias. Daí, as doses seguirão aos municípios”, explicou esta semana. Ao optar pelo primeiro ano de vida, o esquema quer antecipar a proteção antes da criança ampliar a convivência com outras em creches e escolas. Por enquanto não está prevista uma segunda dose, como funciona na rede privada. A doença se propaga no contato com alimentos e água contaminada.

Segundo Ana Catarina, a vacina contra hepatite A é feita com vírus inativado, recombinante, com menos chance de gerar reação adversa. Por isso não existe restrição, ao menos para garotos com alergia já conhecida aos componentes do produto. Embora seja considerada doença benigna e assintomática na maioria dos casos, a hepatite A causa desconforto, com diarreia, vômito e icterícia, além de outros prejuízos. São raros os casos de inflamação fulminante do fígado, que exige transplante ou mata. Conforme dados do Ministério da Saúde, 2% a 7% de todos os doentes evoluem para a necessidade de hospitalização e podem morrer. Os menores de 13 anos correspondem a 68,7% dos adoecimentos no País relacionados à hepatite A, daí a imunização gratuita estar focada no público infantil. Não existe remédio contra o vírus.

A vacina contra hepatite A está disponível no Brasil desde a década de 1990. No SUS, ela só é oferecida, até então, em centros de imunobiológicos especiais, como o que funciona no Hospital Universitário Oswaldo Cruz, para pessoas com imunodeficiência, problemas de coagulação, cardiopatias, síndrome de Down, fibrose cística e transplantados de órgãos ou medula óssea. Adolescentes e crianças com menos de 13 anos, portadores do vírus da aids, também já eram beneficiados. Um acordo de transferência de tecnologia entre o Ministério da Saúde e o laboratório produtor Merck Sharp & Dohme Farmacêutica vai garantir a produção nacional no Instituto Butantan (SP) em 2018. Foram investidos R$ 108,8 milhões na compra de 5,6 milhões de doses.

Veronica Almeida do JC Online.

Soja preta queima gordura e previne doenças cardiovasculares.

Que a soja acrescenta diversos benefícios a nossa saúde, todos sabemos. Mas agora é possível aproveitar todas as proteínas, fibras e as isoflavonas tão conhecidas desse grão com alguns benefícios a mais - basta procurar por outra cor. Muito comum na Ásia, a soja preta é igualzinha a amarela por dentro, se distinguindo apenas pela casquinha escura que recobre o grão. E é nessa proteção que reside boa parte das novidades da soja preta para a nossa saúde. Por não ser muito diferente da soja que já conhecemos, sua recomendação de consumo diária é a mesma - duas colheres de sopa por dia, aproximadamente. "Ela pode ser consumida crua, em saladas, patês, sopas e até cozida da mesma forma que o feijão, inclusive nas mesmas medidas", diz a nutricionista Maria Elisa Yaemi Jo, do Hospital São Luiz, em São Paulo. Aqui no Brasil é mais fácil encontrar a soja preta em forma de farinha, que também apresenta os mesmos benefícios e pode ser consumida da mesma maneira, podendo inclusive ser acrescentada em sucos e iogurtes. Confira as novidades que a soja preta oferece:

Elimina a barriga

A soja preta possui um arsenal de combate às gordurinhas - pelo menos é o que afirma um estudo feito pela Universidade Católica da Coreia do Sul. O trabalho, que foi publicado no Journal of Agricultural and Food Chemistry, mostra que as antocianinas, fitoquímico que confere o pigmento escuro à soja preta, é capaz de agir nas células que armazenam gorduras em nosso corpo e favorecer o emagrecimento. "A antocianina ajuda na produção de uma substância que queima a gordura armazenada nessas células, levando ao emagrecimento", afirma a nutricionista Maria Elisa Yaemi Jo, do Hospital São Luiz, em São Paulo. Além disso, a soja preta também é rica em fibras, e sua digestão reduz a produção de insulina. "Além de regular as quantidades de glicose no seu sangue, a insulina também é responsável por impedir que a gordura abdominal seja quebrada com eficiência", explica o nutrólogo Roberto Navarro. Dessa forma, quanto menos insulina seu corpo produzir de uma vez, mais fácil será queimar a gordura acumulada no abdômen.

domingo, 6 de julho de 2014

Dicas para enfrentar o medo de falhar no sexo.

Cultura de que o homem não pode “negar fogo” mexe com a virilidade masculina e pode prejudicar o mecanismo de ereção.

O medo de falhar na hora H é bastante comum entre os homens. Geralmente, se sentem inseguros a partir de um único episódio de perda eretiva e piora quando as frustrações se tornam sucessivas.

A perda eretiva, mesmo quando casual, mexe significativamente com a virilidade masculina, que entre outros aspectos incluem o vigor físico e sexual. Muitos passam a sentir angústia e desenvolvem ansiedade extrema, prejudicando o mecanismo de ereção. A adrenalina liberada no estado ansioso impede o relaxamento da musculatura do pênis, a dilatação das artérias e a entrada de sangue que o torna firme e ereto. Outras vezes, provoca a saída do sangue, principalmente diante da penetração.

Algumas falhas podem ocorrer quando o homem se sente obrigado a transar, já que em nossa cultura o homem não pode “negar fogo”, precisa estar sempre disponível para o sexo e não falhar. Mas o cansaço, o estresse no trabalho, problemas no relacionamento, preocupações financeiras e a indisposição física são fatores que interferem no desejo e na motivação sexual. Fazer sexo para cumprir seu papel de macho ou para não frustrar a parceira pode levar à perda eretiva e ao temor de desempenho.

O temor de desempenho aparece antes ou durante a transa. O medo de perder a ereção faz com que o homem realmente a perca. Mesmo sentindo vontade e tesão, ele não se envolve tanto no erotismo ou com sua parceira porque a atenção está voltada para a firmeza do pênis e o medo de falhar.

1. Exercícios de respiração ajudam a baixar a ansiedade. Inspire o ar em três tempos até encher os pulmões. Segure um pouquinho e expire pelo nariz em cinco tempos até esvaziar os pulmões. Durante o exercício preste atenção apenas na respiração, não pense em mais nada. Repita isso até cinco vezes, sempre que se sentir ansioso só de pensar no sexo.

2. Durante a transa, foque sua atenção na parceira, no erotismo, nas fantasias, e nas sensações. Isso ajuda a afastar os pensamentos automáticos sobre o desempenho sexual e a possibilidade de não conseguir manter a ereção.

3. Não preste atenção no seu pênis. Se estiver entretido nas brincadeiras, curtindo as carícias e as sensações corporais a excitação surgirá e ele funcionará direitinho.

Contudo, se o problema persistir busque uma terapia sexual, ela pode ajudá-lo a identificar conflitos e pensamentos automáticos durante a transa, a controlar a ansiedade e a resgatar a autoconfiança e a autoestima.

Por Fátima Protti - Colunista do Delas.

* Fátima Protti é psicóloga, terapeuta sexual e de casal.
 Pós-graduada pela USP e autora do livro
 "Vaginismo, quem cala nem sempre consente". 

Livre-se das celulites antes da chegada do verão.

Com o verão chegando perto, o problema volta a assustar. A celulite incomoda a maioria das mulheres e não é à toa: os furinhos causam a maior vergonha. A celulite surge por conta de nódulos de gordura que se formam na região subcutânea. Eles impedem a oxigenação e a nutrição celular, causando o aspecto de casca de laranja na pele. As circulações sanguínea e linfática também ficam prejudicadas, afirma a esteticista Luisa Catoira, de São Paulo.

As alterações hormonais tornam as mulheres mais suscetíveis ao problema que, além do desconforto estético, pode trazer dor, inchaços nas pernas e problemas de ordem psicológica. Os tratamentos estéticos, em geral, oferecem ótimo resultados. Mas todos eles precisam ser combinados a uma boa alimentação, prática regular de exercícios físicos e interrupção do tabagismo.

A Sociedade Brasileira de Medicina Estética estima que a celulite atinge oito entre cada dez mulheres ocidentais, deixando ondulações nas pernas, nas coxas, no bumbum e, às vezes, até na barriga. Se você é uma delas, acompanhe abaixo as dicas dos especialistas para chegar ao verão com a pele lisinha.

Tratamentos para celulite

Celulite de grau 1

Como é: ela só aparece quando você pressiona a pele. Surgem gominhos que lembram a casca de laranja.

Por que surge: alimentação gordurosa e com pouco líquido, sedentarismo e tendência genética favorecem esse tipo de celulite.

Como tratar: as alterações na dieta costumam surtir efeitos notáveis neste tipo de celulite. Evite bebidas gasosas (não só refrigerantes, mas água com gás também). Sal demais também é prejudicial, porque aumenta a retenção de líquidos e prejudica a circulação do sangue. Cremes à base de centelha asiática também fazem diferença, assim como as sessões de drenagem linfática. Faça, pelo menos, dez sessões seguidas (uma por semana). Mas não adianta drenar o corpo e comemorar num rodízio de pizza , afirma a fisioterapeuta Fernanda Elhiage, dona do Studio Conceitus.